1. >Sobre nos
  2. >A história de um pioneiro da alimentação vegetal

A história de um pioneiro da alimentação vegetal

Corria o ano 1853 e dois amigos do norte de França, Louis-Antoine Bonduelle e Louis Lesaffre-Roussel, juntam-se para criar uma destilaria de álcool de cereais e zimbro. Se tivéssemos dito a estes dois homens que a aventura em que estavam a embarcar iria durar mais de cento e cinquenta anos e que o nome da Bonduelle seria famoso da Normandia até aos Urais, teriam acreditado? De certeza que não.

Comecemos pelo princípio.

Capítulo 1: Da destilaria às ervilhas

Estamos em 1862, em Renescure, uma localidade francesa situada na fronteira entre o Norte e Pas-de-Calais. Renescure é o berço do negócio familiar onde os dois sócios compram uma quinta e algumas terras para criar uma destilaria de álcool de cereais e zimbro, um estábulo para o gado e uma fábrica de malte. Já em 1926, os irmãos Pierre e Benoît Bonduelle transformam um estábulo abandonado numa oficina de conservas e produzem 90 000 latas de ervilhas. Após a guerra, o negócio das conservas dos Bonduelle começa a ganhar muita popularidade. Tanta popularidade que lhes tiram as latas de conserva das mãos. Em 1947, chega a consagração: nasce a marca Bonduelle, uma marca que se afirma desde esse momento como pioneira na alimentação vegetal.

Capítulo 2: De Renescure a Copenhaga

Estamos em 1989, na Dinamarca. As portas da Europa abriram-se às conservas Bonduelle, que seduzem cada vez mais países. Depois de chegar à Alemanha em 1969 e continuar em Itália, no Reino Unido, no Benelux e até Portugal, a Bonduelle não para de conquistar o continente até chegar à Dinamarca, em 1989. Entretanto, uma nova fábrica abre portas em Estrées-Mon (França) e a empresa investe numa nova área de negócio: os legumes congelados. Desde 1968, chegam a vender 300 toneladas de legumes congelados. Pioneira na Europa, a Bonduelle está na dianteira.

Capítulo 3: A épica história da família continua

Estamos em 1998, na Bolsa de Paris. A Bonduelle começa a cotar na Bolsa de Valores. Continuando com a sua expansão geográfica, o grupo Bonduelle continua a inovar com novos êxitos de produtos: o milho, com duas cooperativas a produzir milho doce (Pau e Maïsador Co-ops) e os produtos frescos, com Salad Minute em 1997. Mas a família Bonduelle tem os pés assentes na terra e continua a atuar de acordo com os seus valores: integridade e ética, a proteção do meio ambiente e o bem-estar das populações. Este sólido compromisso traduz-se no estabelecimento de uma política de RSC forte e sustentável e na criação da Fundação Louis Bonduelle, em 2004.

A aventura continua com a Bonduelle Traiteur em 2003 e, mais tarde, com a Bonduelle North America em 2007. Sete gerações sucederam-se desde 1853. Ao longo de todos estes anos, a Bonduelle tem sabido conservar o seu espírito de negócio familiar, certificando-se sempre de que desenvolve uma visão a longo prazo, dando importância ao significado das suas ações (o bem-estar através de uma alimentação vegetal), atuando sempre de acordo com valores sólidos e fazendo com que os seus colaboradores sejam verdadeiros atores e embaixadores.

Esta aventura incrível está longe de chegar ao fim. Dia após dia, a Bonduelle assume novos desafios, imagina novos produtos e serviços para conservar o planeta, atuar em prol do bem-estar de todos e escrever as melhores páginas da sua história. O melhor ainda está para vir!

Junte-se a nós
As Crianças Precisam De Beber Mais Água Que Os Adultos. Sabe Porquê? Descubra No Nosso Blo...
15